Ícone de chat

Publicador de Conteúdos e Mídias

Notícias CDHU

Voltar Listagem Notícias
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

03/08/2021 Terça-feira 14:03hs

Habitação inicia em São Bernardo do Campo ações do Viver Melhor para recuperar moradias

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), vinculada à Secretaria de Estado da Habitação, já está realizando as ações do recém lançado programa Viver Melhor, no núcleo habitacional DER, em São Bernardo do Campo. Foram iniciadas no dia 27 de julho, a pesquisa-socioeconômica com as famílias, as vistorias nos domicílios e a reforma das primeiras moradias.

O programa Viver Melhor irá promover a recuperação de domicílios em inadequação habitacional, ocupados por famílias em situação de vulnerabilidade, localizados em assentamentos precários. As áreas a serem selecionadas estão em processo ou são passíveis de regularização fundiária nas regiões metropolitanas do Estado e no Vale do Ribeira. Estão excluídos os locais de risco e de proteção ambiental.

Com apoio da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo, o programa começa atendendo 500 casas situadas no núcleo habitacional do município, no bairro do DER, próximo ao km 19 da Via Anchieta. Angelita Isabel Pereira é uma das primeiras moradores a ser beneficiada. Ela está muito feliz porque a moradia terá os reparos internos necessários, com tomadas elétricas nos cômodos. "Até um novo vaso sanitário será instalado na minha casa. São pequenas melhorias que vão dar mais conforto para a minha família", disse.

A casa do vizinho Jailton Silva de Jesus também terá melhorias internas. Ele explicou que se não fosse o Programa Viver Melhor não poderia trocar os pisos da cozinha, os azulejos das paredes e reformar a fachada. "Nós não temos dinheiro suficiente para arcar com os materiais de construção e muito menos com a contratação de pedreiros para a realização dos serviços. Estou muito grato por isso".

A desempregada Maria dos Santos está muito feliz com as intervenções que serão realizadas na sua moradia. "A minha casa só estava o quadrado, não tem porta, janela, é como se fosse um sonho, mas real. Tudo que eu pedi a Deus, essa melhoria, para os meus filhos, pois vai mudar a eletricidade, o chuveiro tem problema, esquenta e não esquenta, pintura, porta, trocar o piso, outra cara. E o título de propriedade é uma segurança, depois de 18 anos", disse.

O secretário Flavio Amary destacou que o Viver Melhor é um programa inovador e único no Brasil, que vai transformar a vida de milhares de pessoas. "Nosso objetivo é um só: é transformar, é ajudar, é dar mais segurança às famílias para viverem ainda melhor. Quem não tem o piso no chão, nós vamos colocar o piso no chão; quem não tem o azulejo na parede do banheiro, nó vamos lá trabalhar para colocar o azulejo no banheiro de vocês; se não tem ventilação na casa e dá para a gente colocar ali uma janela, com uma esquadria nova, nosso programa vai fazer isso para vocês; está com dificuldade de impermeabilização, se o telhado não está bom, nós vamos trabalhar nisso juntos para você. São pequenas coisas, às vezes, são pequenas transformações, mas esse é o objetivo do programa, que vai ser um exemplo para o Brasil", explicou.

A meta para o biênio 2021-2022 é beneficiar nesta primeira etapa 4,5 mil domicílios, com investimento de R﹩ 90 milhões. A previsão é aplicar R﹩ 15 mil em reparos por unidade habitacional. De acordo com o Plano Estadual de Habitação (2011-2023), 24% dos domicílios no Estado de São Paulo são classificados como moradias inadequadas.

"A iniciativa é desenvolvida em parceria com os municípios. Estamos avaliando as áreas a serem contempladas. Elas não podem apresentar problemas que exijam a remoção das famílias e devem estar em processo de regularização ou que apresentem condições de serem regularizadas", disse Fernando Marangoni, secretário Executivo de Estado da Habitação.

O programa objetiva melhorar as condições de habitabilidade, salubridade, acessibilidade e regularização fundiária para famílias com renda de até 5 salários mínimos que residam em domicílios considerados inadequados. O principal desafio do Viver Melhor é levar qualidade de vida e proteção às famílias mais carentes por meio de intervenções na estrutura física das moradias que afetam sua segurança e saúde. Os tipos de serviços a serem executados pelas equipes do programa, sem custo para as famílias, abrangem coberturas, alvenaria, revestimento, piso, pintura, instalações elétricas e hidráulicas, instalação de esquadrias, melhorias em acessos e áreas comuns do núcleo habitacional, reparos de drenagem, entre outros.

Para alcançar essa meta, Viver Melhor irá solucionar problemas como cômodos sem ventilação, presença de umidade, paredes sem revestimento, ausência ou insuficiência de equipamentos hidráulicos e instalações elétricas, precariedade na conexão com redes de abastecimento de água e coleta de esgoto, acessos precários ao domicílio e vedações insuficientes. O trabalho a ser desenvolvido pela CDHU consiste em três etapas: vistoria no local para avaliar a moradia e suas necessidades, coleta da assinatura do morador no termo de adesão e execução das obras de melhoria.

Fonte: Superintendência de Comunicação Social
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

Acesse também

Acesse também

Dispositivos Móveis

Baixe gratuitamente o App da CDHU nas lojas Google Play ou Apple Store

Entrar