Menu de Navegação

Superintendência de Ações de Recuperação Urbana – SARU

/ Superintendência de Ações de Recuperação Urbana – SARU

O Trabalho técnico social (TTS) em favelas e assentamentos precários tem como objetivo subsidiar e viabilizar o desenvolvimento de intervenções públicas (integradas ou específicas), envolvendo projetos de: urbanização e reassentamento, recuperação ambiental, regularização fundiária e convênios (remoção e reassentamento de famílias atingidas por obras públicas).

As atividades da SARU estão organizadas em três principais eixos de atuação:

  1. atividades de pactuação com as comunidades - envolvendo ações de diagnóstico (mapeamento das edificações e caracterização socioeconômica das famílias residentes), reuniões com a população e representantes comunitários para apresentação dos objetivos dos programas, discussão e pactuação de critérios de atendimento;
  2. atividades voltadas ao reassentamento das famíliasresidentes em áreas de remoção - envolvendo atendimentos individuais com cada família moradora na área, reuniões, visitas e vistorias em campo, suporte no processo de mudança;
  3. atividades de fomento à organização sociocomunitária e desenvolvimento local – trata-se de ações contínuas voltadas ao fortalecimento do tecido social e à participação da população, envolvendo atividades de:
  • Participação e organização sociocomunitária: formação de uma rede de agentes multiplicadores (por meio do Curso de Agentes Comunitários de Urbanização) aptos a identificar problemas, propor soluções e envolver toda a população de forma contínua ao longo da intervenção.
  • Comunicação comunitária: produção e gestão da informação comunitária, por meio da formação em diferentes técnicas em educomunicação e mídias (TV, rádio, jornal) e da difusão de conteúdos pela própria comunidade sobre questões locais e temas relativos à intervenção urbana, na perspectiva da população.
  • Arte Educação e intervenção artística: fomento da arte-educação por meio de processos formativos da comunidade para a promoção de intervenções artísticas nos espaços públicos de bairros urbanizados e fachadas das moradias, a partir de referências locais.
  • Economia Solidária:diagnóstico de potenciais locais e fomento à formação de grupos produtivos, por meio de capacitação técnica e da articulação de uma rede parceira, tendo como referências o comércio justo e a economia solidária
  • Educação ambiental: desenvolvimento de ações de sensibilização ambiental, por meio de processos formativos de multiplicadores/educadores ambientais e promoção de atividades mobilizadoras voltadas à manutenção e preservação de áreas verdes em espaços públicos.
  • Pós-Urbanização: com a conclusão de parte das obras de urbanização, há a promoção de atividades voltadas à sustentabilidade do novo bairro, visando a manutenção de novos espaços livres, através de estratégias que valorizem os potenciais locais e as vocações do território.

"Para apoiar o desenvolvimento destas atividades do trabalho técnico social e para facilitar a compreensão deste processo no contexto das intervenções físico-urbanísticas, a CDHU desenvolveu um material didático específico (caderno e vídeos). Estes conteúdos estão organizados da seguinte forma:

Caderno de formação de Agentes Comunitários de Urbanização:caderno que sintetiza os principais temas a serem trabalhados no processo de formação de agentes comunitários, abordando questões como urbanização e protagonismo comunitário (módulo I), memória, cidadania e comunicação comunitária (II), projetos de organização sociocomunitária e de desenvolvimento local (III) e recuperação urbana (IV).

Vídeos: associados a temas abordados no Caderno de formação de Agentes Comunitários, os vídeos retratam as dinâmicas sociais em campo no processo de urbanização, bem como relatos de moradores, técnicos e diferentes atores envolvidos na intervenção urbana. O objetivo desse material é ilustrar as principais atividades do trabalho técnico social promovido pela SARU, juntamente com a comunidade. Há oito vídeos, que se organizam nos seguintes temas:

  • Trabalho social numa comunidade em transformação: introdução à dinâmica dos projetos de urbanização, com foco no trabalho social da SARU e na relação da CDHU com a comunidade.
  • A urbanização e seus atores apresentação sobre as diferentes etapas da urbanização - desde o planejamento até a execução das obras - e sobre a atuação de engenheiros, arquitetos, técnicos sociais e moradores nesse contexto.
  • Os moradores e a urbanização - expectativas e realizações: o vídeo mostra como a equipe técnica da CDHU realiza levantamentos e estudos que, através da participação da população, subsidiam o projeto de urbanização.
  • O Agente Comunitário de Urbanização: eleitos pela população local, os Agentes Comunitários de Urbanização são o canal de comunicação entre os moradores e a CDHU. O vídeo trata da importância desses agentes, que promovem uma atuação integrada entre CDHU e comunidade, viabilizando a intervenção urbana.
  • A decisão de mudar:o vídeo trata dos diferentes motivos sobre a necessidade de reassentamento das famílias (áreas de risco, frentes de obra, etc.), abordando os desafios presentes nessas situações e as possíveis alternativas de atendimento habitacional.
  • Som, cor e palavras - um bairro vivo: o vídeo aborda as principais atividades envolvidas nos projetos de Arte Educação (intervenções artísticas) e de Comunicação Comunitária, fomentando o protagonismo da comunidade através da arte urbana e da produção de mídias mobilizadoras.
  • Empreendedorismo e meio ambiente - projetos sustentáveis: trata das atividades de empreendedorismo e de sensibilização ambiental, abordando a participação, o sentimento de pertencimento à comunidade e seu papel para o desenvolvimento local sustentável.
  • Projetos sociais e a construção da autonomia: mostra o trabalho do Núcleo Operacional de Urbanização, onde técnicos da CDHU e agentes comunitários de urbanização se reúnem, cotidianamente, para discutir e estabelecer decisões e definições compartilhadas em relação às obras de urbanização.

Conteúdos Mais Vistos

Imprimir 2ª via de Boleto

/ Imprimir 2ª via de Boleto

Aqui você pode Imprimir a 2º via do Boleto de maneira fácil e sem precisar perder tempo indo a um Posto de Atendimento da CDHU. Isto facilita a sua vida.

Para executar o serviço tenha em mãos as seguintes informações:

  • Número da Conta que está no boleto;
  • Número do CPF do Mutuário;
  • Data de Nascimento do Mutuário.

Principais Atalhos

Publicador de Conteúdos e Mídias

Notícias CDHU

Governo do Estado realiza consultas públicas virtuais do Programa Litoral Sustentável

04/07/2020

Governo do Estado realiza consultas públicas virtuais do Programa Litoral Sustentável

Serão apresentados e discutidos projetos de recuperação socioambiental e urbanização em áreas do Guarujá Leia mais

CDHU alerta para golpe do boleto de cobrança falso por aplicativo de mensagens

03/07/2020

CDHU alerta para golpe do boleto de cobrança falso por aplicativo de mensagens

Golpistas usam o aplicativo para fazer falsas cobranças aos mutuários; CDHU não solicita depósito ou transferência bancária para pagamento de boletos ou quitação de débitos. Na dúvida, consulte o site da Companhia ou ligue para o Alô CDHU Leia mais

Secretaria da Habitação promove sorteio digital de 543 casas da CDHU na região de Marília ao vivo pela internet

01/07/2020

Secretaria da Habitação promove sorteio digital de 543 casas da CDHU na região de Marília ao vivo pela internet

Para evitar aglomerações por causa da pandemia da Covid-19, candidatos a uma moradia serão escolhidos agora por meio de sorteios online transmitidos pelas redes sociais e acompanhados por uma auditoria externa Leia mais

CDHU abre credenciamento para a construção de mais 4.525 mil moradias do Programa Nossa Casa

02/07/2020

CDHU abre credenciamento para a construção de mais 4.525 mil moradias do Programa Nossa Casa

Serão edificadas em 28 municípios paulistas, em parceria com a Caixa, e atenderão famílias com renda entre 1,5 a 5 salários mínimos Leia mais

Habitação e CDHU realizam a segunda série de sorteios digitais ao vivo pela internet

28/06/2020

Habitação e CDHU realizam a segunda série de sorteios digitais ao vivo pela internet

829 casas populares do Programa Nossa Casa-CDHU serão sorteadas nesta segunda-feira para as cidades de Areiópolis, Itatinga, Auriflama, General Salgado e Mirandópolis Leia mais

Acesse também

Acesse também

Dispositivos Móveis

Baixe gratuitamente o App da CDHU nas lojas Google Play ou Apple Store