Publicador de Conteúdos e Mídias

Notícias CDHU

Voltar Listagem Notícias
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

31/07/2020 Sexta-feira 11:03hs

Assinatura de contratos do Conjunto Anchieta, na Capital, começa nesta semana 

A Secretaria de Estado da Habitação e a Caixa Econômica Federal vão entregar 200 apartamentos do Conjunto Habitação de Interesse Social Anchieta A e B, na zona Sul da Capital. Seguindo as orientações do Centro de Contingência do Coronavírus para impedir aglomerações, a assinatura dos contratos de financiamento iniciou ontem de forma administrativamente, na Central da Habitação, Rua São João, nº 299, Centro. 

Estão sendo adotadas diversas medidas sanitárias necessárias para impedir a disseminação da Covid-19, como atendimento escalonado com hora marcada, assinatura de contratos com apenas dois representantes de cada família contemplada. Além do distanciamento social e medição de temperatura, álcool em gel, máscaras e canetas de uso único serão disponibilizados no local. 

Está é a primeira etapa de entrega do Conjunto Anchieta, que terá um total de 376 apartamentos e é resultado de parceria entre os governos federal e estadual e a prefeitura. O investimento no empreendimento é de R$ 47 milhões. Desses, R$ 7,2 milhões foram aportados pela Casa Paulista, agência de fomento destinada à construção de moradias populares, ligada à Secretaria de Estado da Habitação. A Caixa destinou R$ 36,1 milhões e a prefeitura R$ 3,7 milhões. 

O conjunto que será entregue é de altíssima qualidade e tem o aporte da Casa Paulista de RS 7, 2 milhões. Muitas famílias vão pagar uma prestação bem menor do que pagavam de aluguel. Isso significa o desafogo na renda familiar e a possibilidade de investimentos na família”, disse Fernando Marangoni, secretário executivo de Estado da Habitação e subsecretário da Casa Paulista, Fernando Marangoni. 

Do total de famílias atendidas neste empreendimento, 50% foram removidas de áreas de risco dos bairros São Pedro, Livieiros, Vila Cristina, Jardim Celeste e Boqueirão. A demais são famílias cadastradas na fila de espera por moradia da Cohab. Os moradores iniciam as mudanças no dia 10 de agosto. 

Uma das famílias contempladas é a de Alexis dos Santos Brito. "É uma realização. Um sonho. Casa própria era tudo que esperava. Gratidão a Deus pela conquista", disse. Feliz estava também Cristiane Rodrigues de Andrade por ir morar no Conjunto Anchieta. Eu pagava RS 700 de aluguel. Vou pagar de prestação mensal RS 195. O dinheiro que sobrar vou investir na educação dos meus três filhos", explicou. 

Com 49 m² de área útil, os apartamentos têm dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Todos os imóveis respeitam e incorporam as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade pela CDHU com pisos cerâmicos em todos os cômodos, azulejos nas paredes hidráulicas, medidores de água individualizados, área de lazer, acessibilidade para cadeirantes e infraestrutura completa, entre outros benefícios. Todos os contemplados têm renda mensal de até R$ 1.800 e, pelo financiamento habitacional, terão até 120 meses para quitar o imóvel.  

Fonte: Superintendência de Comunicação Social

Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

Acesse também

Acesse também

Dispositivos Móveis

Baixe gratuitamente o App da CDHU nas lojas Google Play ou Apple Store